top of page
  • rauanny5

Vale a pena comprar carro de leilão? Veja lista com 4 vantagens e 5 desvantagens

Atualizado: 12 de dez. de 2023

Se você já viu algum anúncio na Internet sobre leilão de carros, provavelmente ficou tentado a pelo menos pesquisar um pouco mais sobre o assunto. Afinal de contas, os preços anunciados são bastante atrativos. E quem não quer pagar barato na hora de adquirir um carro ou moto?


No entanto, os leilões de veículos têm uma série de particularidades que os potenciais compradores precisam estar atentos. Existem algumas vantagens para quem decide se aventurar nos leilões de carros ou motos, mas também algumas desvantagens que um comprador precisa saber para avaliar se a aquisição vale a pena ou não.


É sobre isso que falaremos neste post. Traremos aqui quatro vantagens e cinco desvantagens de comprar um veículo em leilão. Depois de ler o texto, você pode analisar todos os prós e contras e decidir se esta modalidade faz sentido em sua realidade hoje!


Na prática, o que é um carro de leilão?


Antes de passarmos para as vantagens e desvantagens, vale a pena explicarmos um pouco melhor o que é um carro de leilão. Na verdade, os veículos colocados em leilão podem ter várias origens diferentes. Por isso, é importante que você veja, antes de qualquer coisa, qual a instituição que está realizando o leilão e qual é a origem dos veículos.


Por exemplo, muitos leilões são feitos por bancos, com veículos que estavam em financiamento e que foram apreendidos porque o dono não realizou o pagamento das parcelas. O próprio Detran também organiza leilões com veículos apreendidos, neste caso por débitos no IPVA, licenciamento ou outras irregularidades – até mesmo carros usados em crimes podem ir a leilão!


Empresas com frotas de veículos também podem realizar leilões quando estão adquirindo novos carros, motos ou caminhões e precisam vender os antigos de forma mais rápida. Transportadoras também podem colocar veículos zero quilômetro para venda nesta modalidade quando há, por exemplo, algum acidente nas etapas de transporte.


Outro tipo comum é o leilão realizado por seguradoras. Neste caso, é importantíssimo que você veja quais as condições dos veículos, porque existem carros ou motos vendidos nesta modalidade que sofreram Perda Total e são considerados como “sucata”, ou seja, só podem ser vendidos para ferros-velhos ou desmanches. Mas as seguradoras também podem vender veículos classificados como “conservados”, que são os que sofreram acidentes e estão com pequenas, médias ou grandes avarias.


Como são muitas possibilidades, o primeiro passo para quem pensa em adquirir um veículo nesta modalidade é apostar apenas em leilões feitos por empresas renomadas, além de analisar com atenção todas as informações sobre o bem desejado.


4 vantagens de comprar um carro de leilão


Agora que você já sabe mais sobre como os leilões de veículos funcionam, é hora de passarmos para as vantagens e desvantagens de realizar uma compra nesta modalidade. Vamos começar pelas vantagens!


1. Preços mais baixos


A primeira e mais óbvia vantagem é o preço da venda. No geral, os veículos adquiridos em leilões apresentam um preço bem mais baixo do que o mercado. Se você pesquisar bem e se dedicar bastante, é possível adquirir um bom carro ou moto com até 30% de desconto em relação ao valor da tabela Fipe.


2. A compra é auditada e o veículo não vem com dívidas


Outra vantagem é que as aquisições em leilões de carro são todas auditadas e, por norma, quem compra um veículo desta forma não é responsável por nenhuma dívida antiga. Na verdade, o vendedor deve utilizar parte do valor recebido na venda para quitar todas as dívidas pendentes, caso existam, como atrasos no IPVA ou licenciamento.


3. A aquisição é rápida

Os carros de leilão têm o benefício de apresentarem menos burocracias. Como o próprio pagamento é feito em até 48 horas, o comprador costuma receber as chaves do veículo em bem menos tempo do que em uma compra convencional.


4. Você pode usar uma carta de crédito de um consórcio


Como os veículos de leilão exigem uma compra à vista (explicaremos mais sobre isso a frente), alguns interessados podem ter dificuldades em ter todo o valor em mãos para fazer o pagamento. Mas existem opções para ajudá-los nisso, como os consórcios de veículos. Quem realiza um consórcio e consegue a carta de crédito pode utilizá-la para qualquer compra de veículos, incluindo os que são vendidos em leilões.


5 desvantagens de comprar um carro de leilão


Apesar de trazer esses benefícios, os veículos adquiridos em leilão também possuem diversas desvantagens, as quais devem ser analisadas com cuidado pelos potenciais compradores. Vamos a elas.


1. Você conseguirá menos dinheiro na revenda


O benefício de comprar um carro ou moto mais barato no leilão pode se tornar um problema lá na frente, quando você quiser revendê-lo. Afinal de contas, ele terá sempre em seu histórico a informação de que foi vendido em um leilão. Isso costuma afastar muitos compradores, exigindo que você, muito provavelmente, tenha que realizar a revenda em um valor também abaixo do mercado.


2. Veículos de leilão não têm garantia e não aceitam test drive


Outro ponto de atenção é que um carro ou moto adquirido em leilão não possui garantias – ou seja, um defeito mecânico ou qualquer outro tipo de problema que surja posteriormente é de responsabilidade do comprador.


Além disso, antes de dar um lance, você não pode fazer um test drive, prática comum com veículos de concessionárias ou mesmo de terceiros. Os leilões proíbem até mesmo que os interessados deem a partida no carro ou moto desejado. Tudo que você pode fazer antes de dar um lance é avaliá-lo visualmente.


Essa considerável desvantagem pode nos levar ao terceiro problema com os veículos adquiridos em leilão:


3. Possíveis problemas mecânicos


Antes de comprar um veículo nesta modalidade, você precisa saber que carros ou motos que estão em leilão podem ter permanecido por longos períodos em pátios, sem funcionar e pegando sol todos os dias. Outros sofreram acidentes e podem ter alguns danos que você desconheça.


Por isso, não é incomum que veículos adquiridos em leilão apresentem variados problemas mecânicos assim que voltam a rodar. E, como já dissemos acima, a responsabilidade de arcar com os custos de qualquer tipo de defeito é apenas do comprador.


4. Dificuldade em contratar seguros


Algumas seguradoras aceitam, sim, ofertar seguros para carros de leilão, mas existem exceções. A depender das condições do veículo adquirido, muitas empresas de seguro podem não aceitar oferecer um pacote que proteja o bem adquirido nesta modalidade. E com menos oferta de seguradoras, a competitividade diminui e os preços podem subir.


É usual que veículos adquiridos em leilão tenham preços maiores do que o normal nos contratos de seguro – até porque as seguradoras sabem que muitos deles apresentam um índice maior de problemas mecânicos. Esta é, portanto, uma outra desvantagem que os potenciais compradores precisam ter conhecimento.


5. O pagamento deve ser feito à vista


Para terminar, um ponto que já mencionamos mais acima: todo veículo adquirido em leilão deve ser comprado à vista. Normalmente, o comprador tem um prazo de até 48 horas para efetuar o pagamento, arcando com algumas multas caso descumpra este acordo.


Portanto, o leilão não é uma opção viável para quem quer oferecer seu carro ou moto atual como entrada ou para quem precisa de um financiamento – já que os prazos costumam ser bem mais demorados do que as 48 horas exigidas nas compras em leilão.


Aprenda também a economizar com multas de trânsito!


Quem se interessa em comprar um carro ou moto em leilão certamente está em busca de melhores preços e economias nos custos com transporte. Mas, além dos próprios custos de uma compra, existe outro tipo de gasto que pode comprometer o orçamento dos motoristas: as multas de trânsito.


E, infelizmente, todos nós já ouvimos relatos de pessoas que receberam multas indevidas ou injustas. Ou então encontraram claros erros formais ou processuais nas punições. Todos nós estamos sujeitos a passar por uma situação deste tipo!


A boa notícia é que quem recebe uma multa indevida ou com qualquer tipo de erro pode abrir um processo de defesa de autuação para recorrer da punição e até mesmo recuperar a CNH, se este for o caso. Este trabalho, porém, é bastante burocrático e demorado, com vários prazos a cumprir e regras exigidas pelas autoridades de trânsito.


Assim, a melhor opção para recorrer de uma multa ou recuperar a CNH é contar com a ajuda de uma empresa especialista no assunto.


A Anula Multa é uma empresa especialista em recursos administrativos e defesa de infrações de trânsito. Desde 2014, ela já cancelou mais de 2.400 multas em todo o país e recuperou o direito de dirigir de milhares de condutores. Com uma equipe de especialistas e um processo robusto de análise dos casos, a Anula Multa possui hoje a maior taxa de sucesso do mercado.


Se você quer abrir um processo de defesa de infração de trânsito, pode começá-lo hoje mesmo, de maneira totalmente digital. De forma gratuita e sem compromissos, você pode conversar com nossos especialistas, que irão analisar sua situação e orientá-lo quanto aos próximos passos. Para começar esta conversa, é só clicar aqui!


E se você conhece algum amigo ou familiar que está com problemas por multas de lei seca, provisória cassada ou suspensão da CNH, participe do nosso Programa Indique e Ganhe. Ao indicar os serviços da Anula Multa para um conhecido que precisa de suporte em alguma dessas situações, você recebe um Pix de R$ 100,00 assim que essa pessoa fechar com a Anula Multa. E o melhor: você pode fazer quantas indicações quiser. Participe e acumule uma grana extra neste final de ano!



6.051 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page