top of page
  • Foto do escritorAnula Multa

Como evitar juros no pagamento de multas?

Atualizado: 15 de fev. de 2023

Nada mais comum do que as multas de trânsito na vida de um motorista. Por mais cuidadoso e atencioso que o condutor seja, sempre haverá o risco de cometer algum deslize. Passar muitos dias longe de casa, viajar por longos caminhos e até a necessidade de cumprir prazos são apenas alguns dos motivos que tiram a atenção de um motorista e fazem com que tais infrações aconteçam.

O problema é que deixar de pagar multa de trânsito após o vencimento, acarretará em vários problemas para o gestor de frota e, até mesmo, para a empresa como um todo, como ter o CNPJ negativado nos Órgãos de Proteção ao Crédito.


O que acontece se eu não pagar as multas de trânsito?

Quem não paga as multas de trânsito no prazo indicado, deve estar preparado para lidar com as consequências, que podem dificultar a vida da empresa e do motorista, causando alguns prejuízos financeiros. Entenda, a seguir, o que sua empresa irá perder ao deixar de pagar uma multa de trânsito vencida.


  • Não conseguirá fazer o licenciamento do carro

Não conseguir fazer o licenciamento é uma das consequências imediatas de quem não paga uma multa de trânsito já vencida. A situação pode ficar ainda pior, caso o veículo seja parado em uma blitz, pois nessas situações há o risco de ganhar outra autuação: agora por ter atrasado o documento.

Sendo assim, o carro ficará retido e será encaminhado ao pátio, uma situação nada agradável de se viver e que pode ser evitada. Por isso, é importante lembrar que sem licenciamento, nenhum veículo automotor pode circular pelas ruas, avenidas ou estradas do Brasil. Logo, o mais indicado é fazer o pagamento da multa no período correto.

  • Impedimento para fazer a transferência de propriedade

Uma multa de trânsito não fica vinculada ao condutor, mas sim ao veículo, que se estiver registrado em cnpj, será vinculado ao nome da empresa, isso porque nem sempre o motorista infrator pode ser identificado no momento da infração. Justamente por isso, quem deixa de pagar essa penalidade, não pode realizar a transferência da propriedade em caso de venda do veículo.

  • Pagará juros sobre a multa vencida

Receber uma multa de trânsito já é um grande problema, mas vê-la acrescida com juros, faz que isso se torne um problema muito maior do que já é. Afinal, quanto mais você demorar para quitar a dívida, mais cara ela ficará.

Ter uma multa acrescida de juros dificulta ainda mais a quitação, colocando em risco o planejamento financeiro da empresa gestora da frota, pois, afinal, será preciso desembolsar um valor maior que o esperado para se livrar do problema.

  • A empresa terá o nome inscrito na dívida ativa

Ter o nome da empresa inscrito em uma dívida ativa pode colocar em risco até mesmo o patrimônio. Se a multa não for quitada, o juiz da Vara da Fazenda Pública tem o poder de determinar a penhora de bens da organização para que o débito seja pago. Além disso, o CNPJ também pode ser inserido no órgão de proteção ao crédito (SPC) e no Cadastro de Créditos Não Quitados (Cadin).

É possível ter descontos para o pagamento de multas em atraso?

Existe essa possibilidade, mas os descontos em multas em atraso vão variar de acordo com cada Estado. Por isso é importante verificar se o seu Estado disponibiliza algum programa de regularização a fim de incentivar os motoristas infratores a quitarem as multas.

Todavia, é imprescindível destacar que quem possui multas de trânsito tem direito a 40% de desconto se efetuar o pagamento da multa até a data de vencimento. Outra coisa é que não é possível apresentar recurso e defesa prévia, devendo reconhecer que cometeu a infração e para isso, é preciso se cadastrar no Sistema de Notificação Eletrônica.

Como evitar multas vencidas?

Agora que você já sabe todos os prejuízos que uma multa vencida pode trazer, você deve estar se perguntando o que fazer para não atrasá-las. Então continue a leitura e saiba como prosseguir.

O primeiro passo para quem não quer passar por isso, é se organizar financeiramente. É óbvio que é impossível prever uma infração de trânsito e é exatamente por conta dessa imprevisibilidade que sua empresa deve ter uma reserva de emergência para resolver esses casos, que podem comprometer o orçamento. Afinal, quando a multa vence, você perde benefícios de descontos e, ainda, precisa lidar com juros que só encarecem o débito.

Em resumo, o montante ideal da sua reserva de emergência deve corresponder a pelo menos um ano do seu lucro mensal. Pode parecer muito, mas, quando acontecem imprevistos, essa reserva se torna indispensável, pois é ela quem garante a sua segurança financeira da sua empresa.

Outro motivo é o famoso “esquecimento”. Muitas vezes a empresa até tinha o dinheiro para quitar a multa, mas foi postergando e deixou passar a data do vencimento e a dívida acabou atrasando. É fato que isso acontece, todos nós estamos suscetíveis ao erro, mas deixar que isso aconteça sempre não vale a pena, já que os prejuízos são muitos.

Por isso, o seu gestor de frota precisa estar atento a tudo que diz respeito à frota da firma, para evitar situações como essa. Se você está passando por isso e precisa de ajuda, agende uma demonstração gratuita da solução, via WhatsApp, do gerenciador de multas da Anula Multa e tenha mais segurança para resolver este problema.


Gostou do conteúdo? Acesse o Blog da Anula Multa e confira outros conteúdos sobre multas, frotas e muito mais!



86 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page